NO BANCO DA PRAÇA - PARTE II


Margareth-Sandrinha acordou cedo naquela manhã. Arrumou-se como Sandrinha - para chamar atenção - e foi sentar-se no banco da praça. nas mãos trazia um pacote grande, embrulhado em papel pardo, e na outra uma bolsinha pequena, quase minúscula. Logo um senhor se aproximou dela:
_ Oi mocinha! Tão cedo na rua? Está sozinha ou esperando alguém?
_ Estou sozinha vovô? O que você quer comigo?
_ Perguntei se você está sozinha! Não sou vovô! Tenho idade para ser seu pai!
_ Para mim o senhor se parece com meu avô! Quer alguma coisa com este filézinho aqui? Sou muito cara para você!
_ Hummm! Estou começando a me interessar... Porque se diz cara para mim? Não sabe o quanto eu posso pagar! Estou intrigado com esse pacote que tem nas mãos. O que tem dentro dele? Drogas?
_ Que é isso vovôzinho? Está muito interessado no meu pacote! Já te disse: sou muito cara para você! Me deixe em paz!
Dizendo isso, levantou-se do banco e saiu da praça porque aquele homem parecia desconfiado de seu "brinquedinho". Achou melhor voltar outra hora!
Quando passou pelo beco, por precaução olhou para trás e verificou se estava sendo seguida. Depois entrou no beco e foi para o lado da escada escura e mal-cheirosa. De seu vão retirou o seu "tesouro" e o guardou na bolsa. Precisaria daquela grana para fugir da cidade.
João Rato chegou ao seu quartinho logo depois dela:
_ Sandrinha! Abra a porta! Sou eu João Rato! Vim buscar o dinheiro do chefe!
_ ...
_ Sandrinha! Sei que está aí... Vi você chegar com o pacote!
Sem poder se esconder mais, Sandrinha abriu a porta. João Rato escancarou a porta e entrou, batendo-a atrás de si. O pacote estava em cima da mesa da cozinha minúscula.
_ Abra o pacote! Trouxe a encomenda do chefe?
_ Porque você mesmo não o abre? Não está vendo que estou ocupada aqui?
_ Não! Quero que você abra o pacote! Vai que tem alguma armadilha aí? Não sou otário Sandrinha! Não caio em suas falcatruas!
_ Mas já caiu né Ratão? Era caidinho pelo filézinho aqui. Depois resolver lamber as "bolas" do chefe e perdi o bofinho! Uma pena!
"PÁAAA" - Um tapa soou na cara de Sandrinha e um fio de sangue escorreu pela boca!
_ Cala a boca piranha! E abre logo esse pacote que estou mandando! Aqui eu mando e você obedece!
_ Cachorro! Não vou abrir coisa nenhuma! Se quiser abra você mesmo! Não sou sua escrava!
_ ABRA O PACOTE SANDRINHA!!!
Ratão fez menção de ir em sua direção e Sandrinha sendo mais rápida que ele, esquivou-se dele e abriu a porta para escapulir dele, não sem antes apertar a minúscula bolsa contra seu coração e fugir porta afora!
Não foi muito longe... Morreu ali mesmo com três tiros pelas costas...

E o pacote? Ratão voltou ao quartinho e rasgou o pacote com violência: dentro dele havia apenas papel picado! Mas ele levou de Sandrinha seu precioso "tesouro"...
FIM

Comentários

Andreia disse…
Mylla minha linda,
tem um lindo selinho para ti lá no blog, espero que goste!
Doce beijo na alma...

Postagens mais visitadas deste blog

SIGNIFICADO DOS NOMES DOS PLANETAS...

AMIZADE VERDADEIRA: ESTÁ EM DECADÊNCIA?

NOVIDADE: IOGURTE COMBATE A GASTRITE!!!