28 fevereiro 2011

PROFESSOR: VOCÊ QUER SER UM?

Professor... Quem nunca teve algum na vida para se lembrar dele com carinho? Ou talvez com uma raiva enorme? Ou ainda que o fazia rir muito? Ou tudo isso junto?
Eu, particularmente, sou suspeita para falar porque de tanto que gosto de estudar e tanto que gosto de ensinar, me tornei uma! Mas tive bons professores, maus professores, aqueles sem didática nenhuma mas saberes a transbordar pelos olhos! Pena que não conseguia passar aos alunos suas andanças!
Tive aqueles professores que adoravam apenas passar seminários e trabalhos, apenas para não darem eles, as aulas!
Tive aqueles professores hilários que vinham de pijama para sala de aula, de tão esquecidos...
Tive aqueles professores que usavam óculos escuros dentro de sala de aula, para nos vigiar na hora da prova... Mal sabia ele, que eu sabia por onde andavam seus olhos...
Tive professores que não sabiam dar aulas sem a gramática!
Tive professores que suas aulas pareciam não ter fim... de tão chatas...
Tive professores maravilhosos, cativantes... Era desses que eu gostava mais...
Então... para encerrar, gostaria de compartilhar com vocês uma pequena passagem na vida de uma professora:
"Não percebi como tudo começou. Acho que foi como toda briga: primeiro, a troca de palavras ásperas, insultos, ameaças e, depois, o corpo a corpo. Mordidas, pontapés, murros e os dois se engalfinharam, rolando no chão. A poeira enrolou-se numa nuvem briguenta e veio cobrir os lutadores. Mas, isso não afastou o público; os colegas, de um lado e outro, soltavam apupos, vaias, assobios e reforços de "dê duro", "força", "marque o nariz". Alguns mais afoitos, esboçavam tímidos gestos de paz, mas guardando segura distância.
Foi um dos miúdos que veio me chamar. Atrasada, como sempre, ainda corrigia cadernos na sala de aula. Saí imediatamente à rua.
Amedrontada, zangada, separei os brigões, que, mesmo seguros por minhas mãos, ainda se batiam com os olhos, enquanto eu lhes fazia apressadas e aflitas perguntas. Apurei, na resposta molhada de lágrimas sujas, que a briga era por minha causa.
"Ele falou que a minha professora era feia!" Meu senso de autoridade ética, moral e outros freios sociais me impediram de beijar o pequeno valente. Mas não o esqueço. Foi o primeiro apaixonado que tive!"

Tenham uma bela semana!

3 comentários:

Georgia disse...

Que linda estória Mylla. Nossa, um aluno brigando por sua professora. Eu tb tive professores bem ruins em se tratando de ensinar alguma coisa. Mas tive outros que foram meus amigos e que deixam até hoje saudades.

Um bjao e está tudo bem contigo? Estou preocupada.

Teresa disse...

Oh, que história tão bonita. Eu também sou professora, como sabes, e sei bem como é difícil o nosso dia a dia. Felizmente que há estes momentos para recordarmos sempre com carinho.
Bjs

BONECOCARTUNISTA disse...

TINHA UM PROFESSOR DE GEOGRAFIA , LOGO QUE ENTRAVA NA SALA DE AULA ME PERGUNTAVA JÁ TOMOU SEU CAFEZÃO COM FARINHA DE MILHO ,TODOS DAVAM RISADAS,UM DIA COMBINAMOS, LEVAMOS NA SALA DE AULA CAFÉ E FARINHA CADA ALUNO QUE GOSTAVA ARRUMOU UMA CANECA ,NA HORA QUE ELE ME PERGUNTOU NOS OFERECEMOS PARA ELE E COMEÇAMOS A COMER ,ELE FICOU ESPANTADO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...