01 novembro 2011

O TREMELIQUE

Acordei naquela noite com um febrão... Mas estranho... Minha testa estava gelada... Mas eu continua a tremer debaixo do edredon e tremia muito. Havia horas em que dava espasmos de dor, meu corpo esticava sozinho, como se tivesse vida própria.
Comecei a orar e pedir mentalmente que Deus me curasse daquilo porque estava começando a ficar meio apavorada.
Tentei chamar a atenção do marido, mas ele dormia um sono pesado e nem me deu atenção!
Continuava a tremer debaixo do edredon fino...
_ Homem! Acorde pelo amor de Deus! Me arrume um remédio qualquer para acabar com esses tremeliques porque se continuar desse jeito vou dar um piripaque...
_ O que você quer mulher? Levante você mesma para ir fazer esse remédio uai! Não vê que estou dormindo?
_ Agora não está mais. Ande homem! Que a coisa aqui está brava... Não estou me aguentando de frio. Trás aqui os cobertores do armário! Todos! E coloque aqui em cima de mim! Vixi Maria!
_ Vou arrumar é uma dipirona pro'cê... muié. O bicho tá "brabo" mesmo...
E quando ele voltou com o remédio, eu continuava a tremer muito! Peguei o copo com a mão tremendo também... E tomei aquilo tudo de um gole só!
Logo fui achando um certo calorzinho por baixo daqueles panos pesados todos... E parece que o remédio começou a fazer efeito, pois apaguei e não vi mais nada! 
Acordei de manhãzinha com o marido me acordando...
_Muié... Cê tá mió?
_ Tô sim... Num baita calô e toda suada aqui...
Mas to mió sim. Obrigado pelo remédio! Cê me sarvou a vida, marido porque achei que ia morrer essa noite!



2 comentários:

PERSEVERÂNÇA disse...

Que fofura esse cantinho!!! espero pela Sra., lá no Perseverança, bjs

Georgia disse...

My, a receita está no ar.

Espero que vc tenha ficado boa.


Bjao

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...