16 julho 2013

BRINCADEIRAS DE MINHA INFÂNCIA


Quando eu olho para essa pequenina bonequinha - a Fofolete - eu vejo-me pequena de novo...
Elas vinham em pequenas caixinhas, imitando uma caixinha de fósforo. A intenção era fazer as crianças, como eu colecioná-las.
E eu queria, queria muito... Mas papai não tinha essa intenção... E então... eu tive umas poucas apenas... E como eu brincava! Geralmente sozinha... Inventava ideias e histórias mirabolantes, bem ao gosto de uma imaginação de  criança...


Quem não se lembra dessa história? Quem nunca a escutou? É uma das minhas historinhas preferidas... Eu sempre me imaginei sendo a Vovozinha, nunca a Chapeuzinho... Acho que a achava bobinha demais em acreditar nas palavras do Lobo!!!
Sabe qual o final da história que eu mais gostava? A de que o caçador enchia a barriga do Lobo de pedras... Esse era o castigo por ter comido a Chapeuzinho e a Vovó...


"Quem nunca pulou?"
Bom demais viu??? Quando não havia ninguém para brincar comigo, duas cadeiras bastavam... Mas bom mesmo era brincar na Escola... Havia tantos jeitos e modos de brincar, de pular... Havia regras de última hora!

A minha infância foi uma época boa... A minha cidade era pequena, podia-se brincar na rua, pois não havia perigo. E brincávamos na velha estação de trem... De pique-esconde, de polícia e ladrão, de amarelinha...
Hoje a infância se perdeu... As crianças preferem mesmo a internet; a violência está em todo lugar; as brincadeiras infantis se perderam no tempo...
Perdeu-se até o mais importante: 
o RESPEITO aos mais velhos, aos professores, até mesmo aos pais... 
Criança de hoje, já nasce adulta e brutalizada...
perdeu-se até mesmo a inocência...

BONS TEMPOS AQUELES... 
PENA QUE NÃO VOLTAM MAIS!!!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...