04 agosto 2013

MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO - 5ª edição


DA JANELA

Da janela ela avistava a paisagem do céu e pensava... Quando ela era pequena, o pai a carregava no colo, fazia carinho em seus cabelos, beijava seu rosto... Era tanto carinho que até assustava... Mas a medida que ela crescia, esses carinhos tornaram-se dolorosos. Quando o pai chegava em casa, ela sentia calafrios percorrerem sua espinha. Rezava mentalmente para que ele não a visse dentro de casa. Às vezes, ela se escondia dentro do armário da cozinha. Ali era seu refúgio secreto. Ali ele não a achava nunca. 
A luminária perto daquela janela, era presente de sua avó, o copo com flores estava ali apenas para lembrá-la de que a bebida não trazia felicidades, apenas amarguras... E ela da janela, continuava perdida em suas lembranças dolorosas... Naquele dia o pai chegou bêbado em casa. A mãe estava no trabalho e a irmã mais nova na creche. Ela, estava sentada na mesinha, em frente aquela mesma janela, que agora lhe trazia tão angustiosas lembranças...
O olhar do pai para ela era lascivo... Ela sabia o que ele queria... E hoje não teria escapatória. De repente ela teve a ideia: na gaveta da mesa havia uma pequena faquinha que servia para abrir correspondências. Silenciosamente, ela abriu a gavetinha e tirou a faquinha lá de dentro e a apertou em sua mão. Quando o pai se aproximou dela, querendo fazer "carinhos", ela apenas se defendeu dele... Sem o menor pudor, deu-lhe várias "estocadas" com a faquinha. Onde a faquinha tocava, era um esguicho de sangue que saía. Sangue viscoso, vermelho, pútrido... Quando ela percebeu, ele estava caído aos seus pés, meio torto, meio ereto... Já não respirava mais...Mas também, nunca mais faria "carinhos" nela... E aquela janela trazia essa lembrança nítida, dolorosa... porém verdadeira!

Este conto faz parte da blogagem coletiva do M@myrene


7 comentários:

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

O alcoolismo mata a família e o doente
Muito triste!!
Parabéns pela interpretação
Beijos de
Verena e Bichinhos

✿ chica disse...

Tão real tua inspiração,Millene, cheia de verdade! beijos,tudo de bom,chica

pensandoemfamilia disse...

Fortes cenas de uma triste realidade.
Parabéns.
bjs

☆Lu Cavichioli disse...

Oi Milene, seu texto é a mais oura realidade, principalmente nos dias de hoje.

Ótima construção e muito bem escrito - parecia até eu estava vendo as imagens ao ler.

abraços pra ti e parabéns pela participação.

Lu C.

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Milene
Coitado do pai sem pudor!!!
Daqui do Pantanal, passo pra vistar vc...
Bjm de paz e bem

Irene Moreira disse...

O vício só traz muita tristeza e essa dor que fica eternamente na lembrança.

Triste inspiração, mas muito bem contada.

Desculpe só agora estar visitando os blogs.

Aguarde a 6ª edição um pouquinho mais tarde neste domingo.

Bom descanso

Beijos

RUDYNALVA disse...

Milena!

Que lindo conto através da janela.

Desejo um DOMINGO sublime e carregado de amor no coração!!
FELIZ DIA DOS PAIS!!
Paz, amor e muita luz!
cheirinhos
Rudy
BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...