23 novembro 2010

A VOLTA POR CIMA VII

Manoel chegou na Boate já quase no finalzinho da festa. Guto estava na porta, sustentando Carlinha com uma das mãos e na outra procurava alguma coisa nos bolsos da calça:
_ Droga! Onde foi que eu coloquei as chaves do carro? Juro que estavam aqui no bolso!
_ Anda com isso amor... Estou louca para chegarmos em casa! Estou passando mal!
_ Cala a boca Carlinha! Você está bêbada como uma porca! Se bebeu para me impressionar, perdeu seu tempo! Nem devia ter ido atrás de você. Acho que cometi um erro! Nem pense que vamos os dois para casa, vou te deixar na porta de sua casa e você que se vire!
_ Ah não Guto, meu amor... Hic! Eu te amo! Não pode fazer isso comigo! Você me iludiu com falsas promessas!
_ Não te iludi Carlinha! Você se iludiu sozinha! Já falei, cometi um erro! Me desculpe!
Não devia nem ter te chamado para sair... Mas a Grazi me fez de palhaço! Queria pagar na mesma moeda... Eu te usei garota e estou arrependido!
_ O quê? Você me usou? Palhaço, desgraçado! Não vou embora contigo, posso ir de táxi! Me deixe aqui e suma da minha frente!
- Não está em condições de me dar ordens, garota! Está muito bêbada! Venha, vou te levar para casa!
A bebedeira de Carlinha havia sumido como por encanto! Ela estava desolada! Ela realmente amava o Guto e faria qualquer coisa por ele! Mas ser usada, era demais! Estava com muita raiva dele! Mas mesmo assim se deixou levar por ele até o carro, porque queria ficar o maior tempo que lhe restava do lado dele! Ele a deixou na porta de sua casa e nem saiu do carro para abrir a porta para ela! Dali mesmo, assim que ela bateu a porta, arrancou.
Ele voltou para a boate porque viu Manoel ali, quando saíra com Carlinha a tiracolo e queria perguntar a ele, onde estava a amiga dele, porque ouvira rumores do acidente dela e queria saber se era verdade.
_ Manoel! Eu quero falar com você! Espere um pouco!
_ Estou com pressa, Guto, o carinha está me esperando ali na esquina! 
_ Dispense o cara! É importante!
_ Não! De jeito nenhum!
_ Por favor! Preciso de notícias da Grazi! Soube do acidente, ela está bem?
_ Ah! O acidente... Sim... Ela está bem, numa clínica particular... Com um doutor maravilhoso... Agora chega... Não posso deixar meu "bofe" esperando... Tchau...
_ "Doutor maravilhoso"? Clinica particular? Não estou entendendo nada...
_ Depois a gente se fala, Guto! Tchau mesmo! E Manoel saiu, deixando um rastro de perfume adocicado no ar...


(continua...)

Poderá gostar também de:


Parte I
Parte II
Parte III
Parte IV
Parte V
Parte VI









Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...